Explorando Sabores do Mundo: 10 Receitas Deliciosas de Diferentes Países

Receitas Deliciosas de Diferentes Países

Viajar pelo mundo é uma experiência emocionante, especialmente para os amantes da culinária. Cada país tem suas próprias tradições culinárias, ingredientes distintos e métodos de preparo únicos que resultam em pratos deliciosos e reconfortantes.

Neste artigo, vamos embarcar em uma jornada gastronômica ao redor do mundo e explorar 10 receitas deliciosas de diferentes países. Então prepare-se para descobrir novos sabores e mergulhar na diversidade da cozinha global!

 

 

1. Risoto de Funghi Porcini – Itália:

Risoto de Funghi Porcini

 

Ingredientes:

– 1 xícara de arroz arbóreo

– 2 xícaras de caldo de legumes

– 1/2 xícara de vinho branco seco

– 200g de cogumelos porcini frescos ou secos

– 2 dentes de alho picados

– 1 cebola picada

– 2 colheres de sopa de manteiga

– 1/2 xícara de queijo parmesão ralado

– Sal e pimenta a gosto

– Salsinha fresca picada para decorar

 

Modo de Preparo:

1. Primeiramente se estiver usando cogumelos secos, reidrate-os em água morna por 30 minutos. Escorra e reserve.

2. Em uma panela, aqueça o caldo de legumes e mantenha-o aquecido em fogo baixo.

3. Em seguida em outra panela, refogue o alho e a cebola na manteiga até ficarem macios.

4. Adicione os cogumelos porcini e refogue por mais alguns minutos.

5. Agora acrescente o arroz e mexa bem, até que os grãos estejam envolvidos na manteiga.

6. Adicione o vinho branco e mexa até que seja absorvido pelo arroz.

7. Comece a adicionar o caldo de legumes aos poucos, mexendo constantemente e esperando que o líquido seja absorvido antes de adicionar mais.

8. Continue esse processo até que o arroz esteja cozido, mas ainda al dente.

9. Por fim retire do fogo e misture o queijo parmesão. Tempere com sal e pimenta a gosto.

10. Sirva o risoto de funghi porcini em pratos individuais, decorado com salsinha fresca picada.

 

Curiosidade:

Sabia que o risoto é um prato muito versátil na culinária italiana? Além do funghi porcini, você pode experimentar diferentes variações, como risoto de cogumelos, risoto de frutos do mar ou até mesmo risoto de açafrão. A chave para um risoto perfeito está na paciência e no amor pelos ingredientes frescos!

 

 

2. Pad Thai – Tailândia:

Receitas Deliciosas de Diferentes Países

 

Ingredientes:

– 200g de macarrão de arroz

– 200g de camarão limpo e sem casca

– 2 ovos

– 1 xícara de broto de feijão

– 1/2 xícara de amendoim picado

– 4 colheres de sopa de molho de peixe

– 3 colheres de sopa de tamarindo concentrado

– 2 colheres de sopa de açúcar mascavo

– 2 colheres de sopa de óleo de coco

– Pimenta vermelha em flocos a gosto

– Fatias de limão e coentro fresco para servir

 

Modo de Preparo:

1. Antes de tudo cozinhe o macarrão de arroz conforme as instruções da embalagem. Escorra e reserve.

2. Em seguida em uma tigela pequena, misture o molho de peixe, o tamarindo e o açúcar mascavo. Reserve.

3. Em uma frigideira grande, aqueça o óleo de coco em fogo médio-alto. Adicione os camarões e cozinhe até ficarem rosados e opacos.

4. Empurre os camarões para o lado da frigideira e quebre os ovos na outra metade. Mexa os ovos até ficarem cozidos e misture com os camarões.

5. Adicione o macarrão de arroz cozido à frigideira, seguido do molho preparado anteriormente. Misture bem.

6. Logo depois acrescente o broto de feijão e metade do amendoim picado. Mexa até que todos os ingredientes estejam bem combinados e aquecidos.

7. Agora tempere com pimenta vermelha em flocos, ajustando conforme o seu gosto.

8. Sirva o Pad Thai em pratos individuais, polvilhado com o amendoim restante e acompanhado de fatias de limão e coentro fresco.

 

Curiosidade:

O Pad Thai é um dos pratos mais populares da Tailândia e sua origem remonta ao século 20. Foi criado como parte de uma campanha nacionalista para promover a identidade tailandesa durante o governo ditatorial. Hoje, o Pad Thai é apreciado em todo o mundo e é conhecido por seu equilíbrio perfeito de sabores doces, salgados, azedos e picantes.

 

 

3. Coq au Vin – França:

Coq au Vin

 

Ingredientes:

– 1 frango cortado em pedaços

– 200g de bacon cortado em cubos

– 200g de cogumelos Paris cortados em fatias

– 2 cenouras cortadas em rodelas

– 2 cebolas cortadas em fatias

– 4 dentes de alho picados

– 2 xícaras de vinho tinto seco

– 1 xícara de caldo de galinha

– 2 colheres de sopa de farinha de trigo

– 2 colheres de sopa de manteiga

– Bouquet garni (ramos de tomilho, louro e salsa amarrados com barbante)

– Sal e pimenta a gosto

 

Modo de Preparo:

1. Antes de tudo tempere os pedaços de frango com sal e pimenta.

2. Em seguida em uma panela grande, derreta a manteiga em fogo médio-alto. Adicione o bacon e cozinhe até dourar.

3. Então retire o bacon da panela e reserve. Na mesma panela, adicione os pedaços de frango e doure-os uniformemente por todos os lados. Retire o frango da panela e reserve.

4. Na mesma panela, adicione as cebolas, as cenouras e os cogumelos. Então cozinhe até que as cebolas fiquem transparentes e os cogumelos estejam dourados.

5. Adicione o alho picado e cozinhe por mais 1 minuto.

6. Então polvilhe a farinha sobre os legumes na panela e mexa bem para incorporar.

7. Agora retorne o bacon e o frango à panela. Adicione o vinho tinto e o caldo de galinha, mexendo para combinar.

8. Coloque o bouquet garni na panela, reduza o fogo para baixo e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 1 hora, ou até que o frango esteja macio e cozido.

9. Retire o bouquet garni da panela e ajuste o tempero com sal e pimenta, se necessário.

10. Sirva o Coq au Vin quente, acompanhado de purê de batatas, arroz ou pão fresco.

 

Curiosidade:

O Coq au Vin tem suas origens na França rural, onde era comumente preparado como uma forma de aproveitar galos mais velhos e mais duros. O cozimento lento em vinho tinto e ervas não apenas amacia a carne, mas também infunde o prato com um sabor rico e complexo. Hoje, o Coq au Vin é um prato clássico da culinária francesa, apreciado em todo o mundo por sua sofisticação e sabor inigualável.

 

 

4. Frango Tikka Masala – Índia:

Receitas Deliciosas de Diferentes Países

 

Ingredientes:

– 500g de peito de frango cortado em cubos

– 1 xícara de iogurte natural

– 3 colheres de sopa de pasta de tomate

– 2 colheres de sopa de óleo vegetal

– 1 cebola grande picada

– 3 dentes de alho picados

– 1 colher de chá de gengibre fresco ralado

– 2 colheres de chá de garam masala

– 1 colher de chá de cominho em pó

– 1 colher de chá de coentro em pó

– 1/2 colher de chá de cúrcuma em pó

– 1/2 colher de chá de pimenta caiena (opcional, para um toque picante)

– Sal a gosto

– 1/2 xícara de creme de leite

– Coentro fresco picado para decorar

 

Modo de Preparo:

1. Em uma tigela, misture o iogurte, a pasta de tomate, metade do garam masala, metade do cominho em pó, metade do coentro em pó, metade da cúrcuma, pimenta caiena (se estiver usando) e sal. Adicione os cubos de frango à mistura, cubra e deixe marinar na geladeira por pelo menos 1 hora, ou preferencialmente durante a noite.

2. Em seguida em uma panela grande, aqueça o óleo em fogo médio. Adicione a cebola picada e refogue até que esteja macia e translúcida.

3. Adicione o alho e o gengibre ralado à panela e refogue por mais 1-2 minutos, até ficarem fragrantes.

4. Agora acrescente o restante das especiarias (garam masala, cominho, coentro e cúrcuma) à panela e cozinhe por mais 1 minuto, mexendo constantemente.

5. Adicione os cubos de frango marinados à panela, incluindo a marinada, e cozinhe até que o frango esteja cozido por completo, cerca de 8-10 minutos.

6. Então reduza o fogo para baixo e adicione o creme de leite à panela, mexendo delicadamente para incorporar.

7. Deixe o Frango Tikka Masala cozinhar em fogo baixo por mais alguns minutos, ajustando o tempero conforme necessário.

8. Retire do fogo e sirva quente, polvilhado com coentro fresco picado, acompanhado de arroz basmati ou pão naan.

 

Curiosidade:

O Frango Tikka Masala é uma das preparações mais populares da culinária indiana e é amplamente apreciado em todo o mundo. Apesar de sua popularidade global, a origem exata do prato é motivo de debate. Alguns afirmam que foi criado por chefs indianos em restaurantes britânicos para agradar o paladar ocidental, enquanto outros afirmam que tem raízes mais antigas na Índia. Seja qual for sua origem, uma coisa é certa: seu sabor cremoso e picante é uma verdadeira delícia para o paladar.

 

 

5. Tacos al Pastor – México:

Tacos al Pastor

 

Ingredientes para a marinada:

– 500g de carne de porco (preferencialmente paleta)

– 3 pimentas chipotle secas

– 1/4 de xícara de suco de abacaxi

– 1/2 cebola

– 1 colher de chá de cominho em pó

– 3 dentes de alho

– 1/4 de xícara de vinagre de maçã

– 1 colher de sopa de azeite

– 1 colher de chá de orégano seco

– Sal e pimenta a gosto

 

Ingredientes adicionais:

– Tortilhas de milho

– Abacaxi cortado em pedaços

– Cebola picada

– Coentro fresco picado

– Fatias de limão

 

Modo de Preparo:

1. Para fazer a marinada, misture as pimentas chipotle, cebola, alho, vinagre de maçã, suco de abacaxi, azeite, cominho, orégano, sal e pimenta no liquidificador até obter uma pasta homogênea.

2. Corte a carne de porco em fatias finas e coloque em um recipiente. Despeje a marinada sobre a carne e misture bem para cobrir uniformemente. Cubra e deixe marinar na geladeira por pelo menos 2 horas, ou idealmente durante a noite.

3. Logo depois pré-aqueça a grelha ou churrasqueira em fogo médio-alto. Enfie a carne de porco marinada em espetos ou pinos de metal.

4. Grelhe a carne de porco por cerca de 5-7 minutos de cada lado, virando ocasionalmente, até que esteja cozida e ligeiramente caramelizada.

5. Enquanto a carne está grelhando, ao mesmo tempo aqueça as tortilhas de milho em uma frigideira ou diretamente na grelha até ficarem levemente douradas e aquecidas.

6. Por fim, para montar os tacos: coloque um pouco de carne de porco grelhada em cada tortilha. Cubra com pedaços de abacaxi, cebola picada e coentro fresco. Sirva com fatias de limão.

 

Curiosidade:

Os Tacos al Pastor têm suas raízes na influência da culinária árabe no México. Este prato foi inspirado no shawarma, uma técnica de preparação de carne em camadas em um espeto vertical. Os imigrantes libaneses no México adaptaram essa técnica, substituindo cordeiro por carne de porco e adicionando temperos mexicanos, como pimenta e abacaxi. O resultado é uma combinação incrível de sabores que conquistou paladares em todo o mundo.

 

 

6. Tempura – Japão:

Receitas Deliciosas de Diferentes Países

 

Ingredientes:

– Legumes variados (como brócolis, cenoura, abóbora, pimentão)

– 1 colher de chá de fermento em pó

– Frutos do mar (como camarão, lula, peixe branco)

– 1 xícara de farinha de trigo

– 1 xícara de água gelada

– Gelo

 

Modo de Preparo:

1. Primeiramente prepare os ingredientes cortando os legumes em pedaços pequenos e descascando os camarões, se necessário.

2. Em seguida em uma tigela grande, misture a farinha de trigo e o fermento em pó.

3. Então adicione a água gelada à mistura de farinha e fermento, mexendo delicadamente. Não misture demais; é normal que a massa fique um pouco irregular.

4. Adicione cubos de gelo à massa para mantê-la gelada durante o processo de fritura.

5. Agora aqueça o óleo em uma panela grande ou frigideira funda a cerca de 170-180°C.

6. Mergulhe os legumes e frutos do mar na massa de tempura, garantindo que estejam completamente revestidos.

7. Com cuidado, coloque os ingredientes revestidos na panela com óleo quente. Não sobrecarregue a panela para evitar que a temperatura do óleo diminua rapidamente.

8.  Então frite os ingredientes por alguns minutos até que fiquem dourados e crocantes.

9. Retire os ingredientes fritos da panela e coloque-os sobre papel-toalha para remover o excesso de óleo.

10. Enfim sirva imediatamente, de preferência com molho de tempura ou molho de soja.

 

Curiosidade:

O tempura é uma técnica de fritura introduzida no Japão pelos missionários e comerciantes portugueses no século XVI. A palavra “tempura” deriva do termo latino “tempora”, que se refere ao período da Quaresma, quando a carne era proibida. Originalmente, os jesuítas preparavam peixes fritos para substituir a carne durante esse período. Pouco depois, a técnica foi adaptada e evoluiu para incluir uma variedade de vegetais e frutos do mar. Hoje, o tempura é um prato muito popular na culinária japonesa, conhecido por sua leveza e crocância.

 

 

7. Paella – Espanha:

Paella

 

Ingredientes:

– 300g de arroz bomba (ou arroz de paella)

– 500g de frutos do mar (camarão, lula, mexilhões)

– 1 colher de chá de açafrão-da-terra (açafrão espanhol)

– 200g de peito de frango cortado em cubos

– 100g de linguiça espanhola (chorizo), cortada em rodelas

– 1 cebola picada

– 2 dentes de alho picados

– 1 pimentão vermelho cortado em tiras

– 1 pimentão verde cortado em tiras

– 2 tomates maduros picados

– 1 colher de chá de páprica doce

– 1 colher de chá de páprica picante (opcional)

– Azeite de oliva extra virgem

– Sal e pimenta a gosto

– 1 litro de caldo de peixe ou caldo de legumes

– Limão em fatias para servir

– Salsinha fresca picada para decorar

 

Modo de Preparo:

1. Em uma paellera (ou uma frigideira grande e rasa), aqueça o azeite de oliva em fogo médio-alto.

2. Adicione o frango e a linguiça e cozinhe até dourar. Retire e reserve.

3. Na mesma paellera, adicione um pouco mais de azeite, se necessário, e refogue a cebola, o alho e os pimentões até ficarem macios.

4. Adicione os tomates picados e cozinhe até que eles comecem a se desfazer.

5. Coloque o arroz na paellera e misture bem para que todos os grãos fiquem revestidos com o azeite e os temperos.

6. Adicione o açafrão e as pápricas, misture novamente e em seguida despeje o caldo de peixe ou caldo de legumes.

7. Distribua os frutos do mar, o frango e a linguiça uniformemente sobre o arroz na paellera.

8. Cozinhe em fogo médio-baixo por cerca de 20-25 minutos, ou até que o arroz esteja cozido e o líquido tenha sido absorvido.

9. Verifique o tempero e ajuste com sal e pimenta, se necessário.

10. Retire a paellera do fogo e deixe descansar por alguns minutos. Decore com salsinha fresca picada e sirva com fatias de limão.

 

Curiosidade:

A paella é um dos pratos mais emblemáticos da Espanha, originária da região de Valencia. Tradicionalmente, era feita por camponeses usando ingredientes disponíveis, como legumes, frango e coelho. Com o tempo, a receita evoluiu para incluir frutos do mar, como camarão e lula. Sendo assim, a paella não apenas é uma delícia gastronômica, mas também é um símbolo da cultura espanhola, frequentemente associada a celebrações e reuniões familiares.

 

 

8. Feijoada – Brasil:

Receitas Deliciosas de Diferentes Países

 

Ingredientes:

– 500g de feijão preto

– 300g de linguiça calabresa

– 300g de carne de porco (costela, paio, orelha, pé)

– 200g de bacon em cubos

– 2 cebolas grandes picadas

– 300g de carne seca

– 4 dentes de alho picados

– 2 folhas de louro

– Sal a gosto

– Pimenta-do-reino a gosto

– Cheiro-verde picado para finalizar

 

Modo de Preparo:

1. Deixe o feijão de molho em água fria por cerca de 8 horas ou durante a noite.

2.  Agora em uma panela de pressão, coloque o feijão escorrido, a carne seca e as folhas de louro. Cubra com água e cozinhe por cerca de 30 minutos após pegar pressão.

3. Enquanto o feijão cozinha, em outra panela, refogue o bacon até dourar. Adicione a linguiça calabresa e a carne de porco e cozinhe até dourar.

4. Acrescente as cebolas e o alho ao refogado e cozinhe até que fiquem macios e levemente dourados.

5. Quando o feijão estiver cozido, junte o refogado de carnes à panela de feijão cozido. Então deixe cozinhar em fogo baixo por mais 30 minutos, mexendo ocasionalmente.

6. Retire as folhas de louro e ajuste o sal e a pimenta a gosto.

7. Sirva a feijoada acompanhada de arroz branco, couve refogada, farofa, laranja e molho de pimenta.

8. Polvilhe cheiro-verde picado por cima antes de servir.

 

Curiosidade:

A feijoada é considerada o prato nacional do Brasil, com origens que remontam ao período colonial. Originalmente, era uma refeição dos escravos, que cozinhavam carnes menos nobres com feijão preto. Hoje, a feijoada é apreciada em todo o país, especialmente às quartas-feiras e sábados, quando é comum encontrá-la nos cardápios dos restaurantes e nas mesas das famílias brasileiras.

 

 

9. Salmão Gravlax – Suécia:

 

Ingredientes:

– 500g de filé de salmão, com a pele

– 100g de açúcar mascavo

– 1 maço de dill fresco, picado

– 100g de sal grosso

– 1 colher de sopa de pimenta-do-reino em grãos, levemente triturada

– 1 colher de sopa de zimbro em grãos, levemente triturados

– Casca ralada de 1 limão

– Casca ralada de 1 laranja

 

Modo de Preparo:

1. Em uma tigela, misture o açúcar mascavo, o sal grosso, a pimenta-do-reino, o zimbro, o dill picado e as cascas raladas de limão e laranja.

2. Em uma superfície plana, coloque uma folha de papel alumínio ou plástico filme, suficientemente grande para envolver todo o filé de salmão.

3. Agora espalhe metade da mistura de temperos sobre a superfície do papel alumínio.

4. Coloque o filé de salmão, com a pele para baixo, sobre a mistura de temperos.

5. Então cubra o salmão com o restante da mistura de temperos.

6. Logo depois, enrole bem o salmão no papel alumínio, formando um pacote apertado.

7. Coloque o pacote em uma assadeira e leve à geladeira. Deixe o salmão marinando na geladeira por 48 horas, virando o pacote a cada 12 horas.

8. Após o período de marinada, retire o salmão do papel alumínio e limpe os temperos em excesso.

9. Corte o salmão em fatias finas, diagonais, e sirva acompanhado de pão de centeio, mostarda sueca e alcaparras.

 

Curiosidade:

O Salmão Gravlax é uma iguaria tradicional da Suécia, originária dos tempos medievais, quando o sal era usado para preservar o peixe. “Gravlax” vem das palavras suecas “grav” (cova) e “lax” (salmão), referindo-se à prática de enterrar o salmão em uma cova na areia, para preservá-lo. Hoje em dia, o Salmão Gravlax é servido como aperitivo ou entrada, muitas vezes acompanhado de molho de mostarda doce, alcaparras e pão de centeio.

 

 

10. Fish and Chips – Reino Unido:

Fish and Chips

 

Ingredientes:

Para o peixe:

– 4 filés de peixe branco (como bacalhau, alabote ou linguado), cerca de 150g cada
– 240g de farinha de trigo
– 1 xícara de cerveja clara
– Sal e pimenta a gosto
– Óleo vegetal para fritar

 

Para as batatas fritas:

– 4 batatas grandes
– Óleo vegetal para fritar
– Sal a gosto

 

Modo de Preparo:

Para o peixe

1. Primeiramente tempere os filés de peixe com sal e pimenta a gosto.

2. Em uma tigela, misture a farinha de trigo e a cerveja clara até obter uma massa lisa e homogênea.

3. Em seguida aqueça o óleo vegetal em uma panela grande ou fritadeira a 180°C.

4. Agora passe cada filé de peixe na massa de cerveja, garantindo que estejam completamente cobertos.

5. Com cuidado, coloque os filés de peixe na panela com óleo quente e frite por 4-5 minutos de cada lado, ou até que estejam dourados e crocantes.

6. Retire os filés de peixe da panela e coloque-os sobre papel-toalha para remover o excesso de óleo.

 

Para as batatas fritas

1. Descasque as batatas e corte-as em palitos grossos.

2. Em uma panela grande ou fritadeira, aqueça o óleo vegetal a 160°C.

3. Então adicione as batatas cortadas ao óleo quente e frite por cerca de 5-7 minutos, ou até que estejam macias, mas não douradas.

4. Retire as batatas da panela e deixe-as escorrer sobre papel-toalha.

5. Aumente a temperatura do óleo para 180°C e volte a fritar as batatas por mais 2-3 minutos, ou até que estejam douradas e crocantes.

6. Retire as batatas da panela e deixe-as escorrer sobre papel-toalha.

7. Tempere as batatas fritas com sal a gosto.

Sirva o Fish and Chips quente, acompanhado de molho tártaro, vinagre maltado e ervilhas frescas ou purê de ervilhas. Enjoy your meal!

 

Curiosidade:

O Fish and Chips é um prato clássico britânico, originário do século XIX. Sua popularidade cresceu rapidamente, especialmente entre a classe trabalhadora, durante a Revolução Industrial. Tradicionalmente, o prato é servido em jornais, adicionando um toque autêntico e nostálgico. Atualmente, o Fish and Chips é uma parte importante da cultura culinária britânica e pode ser encontrado em toda a Grã-Bretanha e em muitos outros países ao redor do mundo.

 

VEJA MAIS

Cadastre-se abaixo e receba as novidades diretamente no seu email:

Receita Certa @ 2024. Todos os Direitos Reservados.